segunda-feira, 5 de maio de 2014

TERMOS - LETRAS Ao =>Ar

EM TESTES PARA FUTURA CORREÇÃO E PUBLICAÇÃO

APOLARIDADE: quando não ocorre separação de cargas em uma ligação química ou quando uma molécula tiver suas cargas distribuídas de forma simétrica. Na realidade são estruturas de baixíssima polaridade.

AQUECIMENTO GLOBAL: é o aumento da temperatura média do Planeta. A causa estaria nas emissões de gases lançados pelas atividades econômicas, sobretudo o monóxido e o dióxido de carbono (principal vilão), óxidos de nitrogênio, metano, CFC. A consequência mais grave, seria o derretimento de calotas polares o que causaria grandes inundações, afundando ilhas e cidades costeiras. Também mudaria o perfil da agricultura, com algumas regiões tornando-se imprestáveis para este fim.

AQUÍFERO: é uma rocha ou solo poroso por onde a água é lentamente filtrada, proporcionando água subterrânea para fontes e poços. Camada aquifera fica entre dois terrenos impermeáveis nos poços artesianos.

AR COMPRIMIDO: é uma mistura tendo, no recipiente, pressão absoluta que exceda 2,8 kgf/cm² (40 psia) a 210C (700F) ou que, independentemente da pressão a 210C, tenha uma pressão absoluta que exceda 73kgf/cm² (104 psia) a 54,40C (1300F).

AR CONDICIONADO: segundo a definição técnica de aplicação, é o processo de tratamento de ar destinado a controlar simultaneamente a temperatura, a umidade, a pureza e a distribuição de ar de um meio ambiente. Muitas vezes o sistema de ar condicionado é confundido erroneamente com simples sistemas de ventilação onde não existe o controle simultâneo de todas as variáveis (temperatura, umidade e pureza). O processo de condicionamento de ar está sempre associado a um processo mecânico de refrigeração e/ou aquecimento o que o distingue dos sistemas convencionais de ventilação.

AR LÍQUEFEITO: é o produto que se obtém levando o ar, em três fases sucessivas, até 200 atmosferas, distendendo-se em seguida, sem que ele produza trabalho algum. O frio que dai resulta arrefece o ar que chega a compressão. A massa gasosa é então comprimida alternada e sucessivamente, resfriando-se gradualmente, até que uma parte dela se liquefaz. É apresentado sob forma de um liquido transparente, levemente azulado. Sua densidade é de 0,870, seu ponto de ebulição entre –192oC e –182oC. É conservado em tubos de Dewar os quais são constituídos como garrafas térmicas (Thermos, com duplas paredes prateadas entre as quais se produz vácuo, impedindo assim a condução do calor). A liquefação do flúor e o descobrimento do criptônio são dois de muitos trabalhos científicos realizados pela ciência graças ao ar líquido, aos quais deve-se juntar este outro de não menor relevância: o estudo das transformações que pode passar a matéria quando submetida a baixas temperaturas. Pode observar-se então, que alguns metais tornam-se quebradiços ao passo que outros se fazem mais tenazes; o chumbo adquire sonoridade; a parafina torna-se fosforescente, a resistência elétrica dos metais é sensivelmente diminuída, a borracha torna-se dura e seca, as placas fotográficas perdem a sensibilidade, combinado com hidrocarboneto age como explosivo. O ar líquido que contém duas vezes mais oxigênio que o ar atmosférico, é usado comercialmente para congelar outras substâncias, e é empregado como fonte de oxigênio, nitrogênio, argônio, e outros gases porque esses, quando aquecido o tubo que os contém jorram separadamente, cada um a uma determinada temperatura.

AR MEDICINAL: para determinados tratamentos e aplicações são necessárias atmosferas puras, isentas de poeiras e microorganismos. O Ar Medicinal é obtido através da mistura do Oxigênio com o Nitrogênio, na proporção de 21% O2 e 79 % N2, com grau de pureza mínima de 99,5%. Sua composição atende aos padrões recomendados por normas Nacionais e Internacionais, em um nível de qualidade adequado para uso medicinal.

AR, MERGULHO SEM TANQUE DE: um inventor israelense desenvolveu um sistema para respiração embaixo da água que retira o oxigênio diretamente da água do mar, eliminando a necessidade de tanques de ar comprimido. Chamado “LikeAFish” (como um peixe), o sistema de brânquias artificiais, movido a bateria, extrai pequenas quantidades de ar dissolvido que já existe na água para suprir oxigênio a mergulhadores, submarinos e hábitats submarinos. O aparelho utiliza uma centrífuga de alta velocidade para reduzir a pressão da água do mar em uma pequena câmara fechada. Isso permite que o ar dissolvido seja liberado - de maneira parecida à que o dióxido de carbono é liberado de um refrigerante quando se reduz a pressão sobre ele, abrindo sua tampa. O ar liberado é então transferido para uma bolsa, para uso do mergulhador. Como cada litro de água contém cerca de 1,5% de ar dissolvido, o sistema desenvolvido por Alon Bodner precisa fazer circular cerca de 200 litros de água por minuto para suprir a necessidade respiratória de uma pessoa média.

AR PURO: o gás que rodeia a terra é chamado atmosfera terrestre.
A composição do ar seco, em volume, ao nível do mar é:
- nitrogênio 78,08%,
- oxigênio 20,95%,
- argônio 0,93%,
- dióxido de carbono 0,03%,
- neônio 0,018%,
- hélio 0,0005%,
- criptônio 0,0001%,
- xenônio 0,00001%.
Já em massa  é:
- 75,6% de nitrogênio,
 23,1% de oxigênio,
- 1,29% de argônio
- 0,048% de dióxido de carbono.
Além de vapor de água, o ar contém em certas regiões compostos de enxofre, peróxido de hidrogênio, hidrocarbonetos e partículas suspensas.

ARCO-ÍRIS: é um fenômeno natural que aparece devido à dispersão da luz solar quando é refratada nas gotículas de chuva presentes na atmosfera. Ele aparece sempre na direção oposta ao Sol, o que indica também uma reflexão da luz solar nas gotículas de chuva. O que realmente ocasiona o arco-íris é a reflexão na parte interna da gota de chuva.

AREIA: são partículas de rochas com diâmetros da ordem de 0,06 - 2,00 mm. São compostas principalmente por partículas de quartzo que resultam da ação da erosão sobre rochas quartzíferas.

AREIA, CASTELO DE: para fazer um castelo de areia precisamos inicialmente misturar com água, por quê? Se pensarmos microscopicamente, ao redor de cada grão de areia teremos moléculas de água que atrairão as moléculas de água do outro grão de areia, como uma cola, fixando um grão no outro. Esta atração é chamada pontes ou ligação de hidrogênio.
A areia seca e o castelo desmorona!

AREIA MONAZÍTICA: é a areia aluvial que ocorre na crosta terrestre, na praia, e em outros lugares. Consiste em partículas esferoidais de monazita associadas à areia do mar. É a principal fonte de cério e tório, contém lantânio e todas as terras raras, sendo também importante fonte de titânio.

ARENITO: é o nome pelo qual se designam as rochas  compostas de pequenos grãos de quartzo, feldspato ou calcário, unidos por um cimento geralmente quartzoso ou calcário.

ARGAMASSAS: é a mistura de cimento, areia, água e, em alguns casos, de um outro material(cal, saibro, barro, caulim). As argamassas, assim como o concreto, também são moles nas primeiras horas, e endurecem com o tempo, ganhando elevada resistência e durabilidade. As argamassas têm várias utilidades: assentar tijolos e blocos, azulejos, ladrilhos, cerâmicas e tacos; impermeabilizar superfícies; regularizar, (tapar buracos, eliminar ondulações, nivelar e aprumar) paredes, pisos e tetos; dar acabamento às superfícies (liso, áspero, rugoso, etc...).

ARGILA: é o nome comum de vários produtos naturais terroso provenientes da desagregação geológica de rochas feldspáticas; são essencialmente silicatos de alumínio hidratados mais ou menos impuros. São usadas na fabricação de louças, tijolos e telhas.

ARGÔNIO (Ar): é um gás monoatômico presente no ar. O argônio é obtido do ar líquido por destilação fracionada. Usado em atmosferas inertes na solda, e fabrico de metais especiais e para encher as lâmpadas de luz elétrica.

ARISTÓTELES: filósofo grego que teorizou sobre a Astronomia. Usando somente especulação filosófica, uma vez que ele não realizou observações científicas, Aristóteles acreditava que o Universo era esférico, finito e centrado em torno da Terra. Aristóteles, como muitos outros de sua época, acreditava que o círculo era a forma “perfeita”, de modo que o Universo deveria ser esférico e todas as órbitas nele deveriam ser circulares. Ele também acreditava que os corpos celestes fossem compostos de éter, além dos 4 outros elementos básicos acreditados existirem naquela época, terra, ar, fogo e água. As idéias de Aristóteles foram adotadas pela Igreja Católica e não foram testadas por mais de 1000 anos, até que as experiências de Galileu demonstraram erros nos escritos de Aristóteles.

AROMATICIDADE: é a propriedade característica dos compostos aromáticos (hidrocarbonetos que apresentam núcleo benzênico). Uma cadeia é aromática quando ela é cíclica e ocorre o fenômeno da ressonância das ligações pi. Existem porém outros compostos aromáticos sem a presença do anel benzênico. Neles ocorre também o fenômeno da ressonância. Terão caráter aromático todos os compostos homocíclicos com (4n+2) elétrons pi, sendo “n” um número inteiro.

AROMATIZANTE: os aromatizantes têm por função dar gosto e cheiro aos alimentos industrializados, realçando o sabor e o aroma. Assim como os corantes, os aromatizantes também fazem com que os alimentos industrializados se pareçam mais com os produtos naturais, pois, isso é essencial na aceitação do produto pelo consumidor.
Informar que um salgadinho artificial de milho tem sabor e cheiro de presunto ou de churrasco faz com que ele seja mais aceitável, já que o consumidor vai reconhecer naquele produto um sabor que ele já conhece ou de algum outro produto não industrializado que ele já comeu, causando a falsa impressão de que o produto não é tão artificial assim. Muitos alimentos não possuem em sua composição as frutas que as embalagens anunciam, mas apenas aromatizantes que lhes imitam o sabor e aroma. São encontrados em sopas, carnes enlatadas, biscoitos, bolos, sorvetes, entre outros.

AROMA DE ABACAXI: o butirato ou butanoato de etila é o composto que dá o aroma ao abacaxi. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial.

AROMA DE BANANA: o acetato de amila ou etanoato de pentila é o composto que dá o aroma à banana. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial. O iogurte e as pastilhas elásticas com aroma de banana tem este componente.

AROMA DE DAMASCO: o butirato de amila ou butanoato de pentila é o composto que dá o aroma ao damasco. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial.

AROMA DE FRAMBOESA: o formato ou metanoato de isobutila é o composto que dá o aroma à framboesa. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial.

AROMA DE LARANJA: o acetato ou etanoato de octila é o composto que dá o aroma à laranja. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial.

AROMA DE MAÇÃ: o valerato de isoamilo é o composto que dá o aroma à maçã. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial.

AROMA DE PÊRA: o acetato de isoamila ou etano-ato de isopentila é o composto que dá o aroma à pêra. Este éster é muito utilizado na indústria ali-mentar como aromatizante artificial.

AROMA DE RUM: o formato ou metanoato de etila é o composto que dá o aroma ao rum. Este éster é muito utilizado na indústria alimentar como aromatizante artificial.

ARSÊNIO (As): é um elemento semimetal (metalóide) do grupo 15 da tabela periódica. Os compostos de arsênio são usados em inseticidas e como agentes de dopagem em semicondutores. O elemento é incluído em ligas com base no chumbo para promover o endurecimento. Os compostos de arsênio são venenos acumulativos.

ARROZ BRANCO OU INTEGRAL: as variedades enriquecidas contém ferro e vitaminas do complexo B. Quando combinado com feijão e outras leguminosas, transforma-se em rica fonte de proteína. É um alimento rico em amido, fornecendo energia e contribuindo para a síntese protéica. Livre de glúten, é indicado para portadores de doenças celíacas. De fácil digestão, é útil no restabelecimento das funções intestinais depois de uma crise de diarréia. Inconvenientes: Dietas ricas em arroz branco podem ser deficientes em tiamina. O arroz integral tem um valor nutritivo maior, mas o preparo é lento. Uma das substâncias presentes no arroz integral pode inibir a absorção de ferro e cálcio. Como a cevada e a aveia, o arroz cresce dentro de uma casca protetora, que tem que ser removida para que possa ser utilizado o grão como alimento. Muitos nutrientes se perdem, com o farelo e os germens, que são removidos no processo de moagem para obter o arroz branco. O arroz integral, que consiste de caroços intactos com camadas de farelo tem um valor nutritivo maior do que o arroz branco, mas contém o ácido fítico, uma substância que interfere na absorção do ferro e do cálcio.90% das calorias do arroz vêm dos carboidratos. Meia xícara de arroz cozido representa uma das 6 a 11 porções diária de carboidratos recomendadas na pirâmide alimentar. Meia xícara de arroz branco contém aproximadamente 100 calorias, enquanto que o arroz integral pode ter 105 a 110 calorias. O arroz integral é significativamente mais fibroso, com 1,6g de fibras por meia xícara, em comparação com 0,03g na mesma quantidade de arroz branco, facilitando a digestão.

ARROZ ORGÂNICO: a cultura do arroz irrigado caracteriza-se pela utilização intensa de agroquímicos. A utilização do sistema pré-germinado, associado ao manejo adequado da irrigação, e a implementação de outras práticas, como a utilização de peixes (rizipiscicultura) e a criação de marrecos-de-pequim, antecedendo o cultivo do arroz, poderão contribuir para se produzir de forma sustentável, minimizar o impacto ambiental e preservar o ambiente.

ARROZ PARBOILIZADO: o processo de parboilização foi descoberto, por acaso, pelo químico e nutrólogo inglês Eric Huzenlaub, no início do século XX. Este, percorrendo as tribos da Índia e da África, cuja alimentação básica era o arroz, constatou grande ocorrência da doença beribéri, causada pela insuficiência vitamínica nas populações que consumiam o produto sem a parboilização e nenhum sintoma de anormalidade, entre aqueles que utilizavam o arroz parboilizado - na época, um processo primitivo, no qual o arroz em casca era mergulhado em potes de barro com água à temperatura ambiente. Em seguida, era secado ao sol ou em chapas aquecidas e, posteriormente, descascado. No Brasil, a tecnologia de parboilização foi introduzida na década de 50. O arroz parboilizado era conhecido como arroz Malekizado e, também, como: amarelão, amarelo e macerado. A palavra parboilizado teve origem na adaptação do termo inglês parboiled, proveniente da aglutinação de partial + boiled, ou seja, “parcialmente fervido”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário